Expressões de Estilo – Parte II

Depois de uma semana inteirinha na correria para deixar vocês por dentro dos eventos de moda carioca, estou de volta aqui, em uma segunda-feira chuvosa e preguiçosa, para dar continuidade a nossa série de artigos de cunho cultural.

Hoje é dia da segunda parte da série expressões de estilo. Como eu citei aqui anteriormente, essas expressões são mais usadas nos países de língua inglesa, muito embora algumas delas sejam bastante conhecidas por aqui. Outra ressalva que gostaria de fazer é a de que, a maioria das expressões está em tradução literal. Pois bem, feitas essas considerações, vamos a elas!

“Mantenha a sua camisa no corpo” – (“Keep your shirt on”)
Já se sentiu impaciente, inquieto e na iminência de perder o controle? Você não está sozinho nessa! Esse termo se popularizou por volta de 1800 e é uma forma de pedir para que a pessoa, à beira de um ataque de nervos, se mantenha calminha.

“Camisa de pelúcia” – (“Stuffed shirt”)
Imagine-se na construção de um espantalho. Você enche as suas roupas com palha e depois pinta o seu “rosto” com a finalidade de fazer com que o boneco se pareça com uma pessoa de verdade. Por mais que se empenhe em tal tarefa e por mais sucesso que você consiga em transformá-lo em uma representação humana, conseguirá você dar a ele sentimentos e emoções? Certamente que não! O termo em questão designa uma pessoa que, tal qual o seu espantalho, é rígido, formal, com excesso de pompa e desprovido de emoções.

“De dentro da manga” – “De improviso” – (“Off the cuff”)
Sabe aquelas festas em família em que sempre tem um que te pede para fazer um discurso improvisado? Em 1930 parece que a coisa já acontecia dessa maneira, pois diversos oradores acabaram por escrever seus discursos “sobre o punho da camisa” e tirá-lo “das mangas” da mesma, assim o termo “de improviso” passou a ser usado para se referir a algo que é dito, realizado ou composto sem muita preparação ou premeditação.

“A rebentar pelas costuras” – (“Bursting at the seams”)
As costuras se rompem quando há um excesso de volume que excede a sua capacidade, por isso o termo “a rebentar pelas costuras” se refere a algo que está lotado, excedendo a sua capacidade habitual. Pode ser uma roupa, uma sala, um elevador e etc.

“Se desfazer em pedaços (pelas costuras)” – (“Come apart at the seams”)
Quando as costuras de uma peça de roupa se rompem, ela se desfaz. Quando as pessoas “se desfazem em pedaços”, significa que elas estão emocionalmente despedaçadas, se sentindo deslocadas, perturbadas ou extremamente chateadas.

Essas são as expressões de hoje. Espero que tenham gostado e lembrem-se delas quando estiverem lendo algum livro em inglês ou até mesmo em uma conversa.

Até breve!

Advertisements