Carreira vs Moda

Costumamos ver artigos de revistas e sites de moda que nos ensinam maneiras de não dispensarmos os últimos lançamentos do mundo da moda, quando formos nos vestir para o trabalho. Isso significa, basicamente, que é preciso estarmos trajados de tendências. Mas será mesmo que a coisa funciona dessa maneira?

A verdade é que toda e qualquer profissão tem um dress code específico, esteja você ciente disso ou não. Vista-se na moda para trabalhar como designer de interiores e será elogiada. Vista-se na moda para trabalhar como advogada e possivelmente cometerá o pecado do excesso. Foi pensando nisso que resolvi escrever esse artigo, pois conforme definido pela Presidente e CEO de imagem Judith Rasband do Instituto Conselle, existem quatro níveis de formalidade a serem adotados quando o assunto é se vestir para o trabalho e, pode apostar que a sua profissão se encaixa em uma delas. Quer ver?

Profissões tradicionais: Encaixam-se nesta categoria profissões como Advogados e Promotores, bancários e etc. Essas profissões exigem um tipo de vestimenta mais tradicional, sofrendo pouca ou nenhuma variação ao longo dos anos;
Profissões criativas: Publicidade, Design e Música são exemplos dessa categoria. Aqui a vestimenta tradicional ganha um toque criativo interessante, principalmente no que diz respeito aos tecidos e às cores;
Profissões de pessoas que orientam: Professores e assistentes sociais são exemplos dessa categoria de profissionais que se vestem de maneira menos formal. Eles precisam escolher peças que os faça parecer acessíveis e dotados de conhecimentos.
Profissões que exigem esforço físico: Trabalhar com crianças ou ser personal trainner exige um código de vestimenta diferenciado, onde as roupas devem ser confortáveis, flexíveis, fáceis de manter e de cuidar.

Então, consegue encontrar a sua profissão em um desses grupos? Identificou o que vestir? É preciso saber, para não pecar pelo excesso!

Se vestir de maneira apropriada para a sua área de atuação é de extrema importância. É preciso seguir certas regras, determinados códigos de vestimenta, mesmo que todos ao seu redor pareçam não se importar nem um pouco com essa verdade. Encontrar contadores que se vestem como se estivessem indo para uma festa no final de semana ao invés de estarem à caminho de uma auditoria, por exemplo, é mais comum do que se pensa. Bem, eles serão os únicos que não conseguirão compreender os motivos pelos quais o “engomadinho” foi promivido e eles não. Existe uma razão por trás daquele ditado que sua avó já costumava proferir, “vista-se para o trabalho que você quer, não para o que você já conseguiu” e o motivo de essa frase ser cada vez mais atual é bem simples; isso funciona. Quando você se prepara para o próximo degrau, fica muito mais fácil para que os outros lhe ajudem a subir a escada.

Agora você deve estar se perguntando: “Ok, mas como eu faço para estar na moda, mesmo usando o dress code ideal para a minha profissão?” O segredo é não exagerar na dose. Tente uma nova maneira de usar antigos clássicos, ou até mesmo usar a cor da moda em uma blusa ou em algum acessório. Pode até ser que você consiga incorporar a sua paixão por sapatos no seu modo de se vestir para o trabalho, mas cuidado! Fique atenta aos exageros que podem ser cometidos. Use o bom senso, moça!

Composições que unem moda à negócios. Invista nos elementos certos para dar um up na produção.

Misturar moda e negócios de maneira eficiente é uma questão de prática. Depois que você faz algumas vezes e vê que o resultado foi positivo, fica cada vez mais fácil incorporar as suas peças favoritas da estação ao seu guarda-roupa profissional. A base sempre será a mesma, mas será sempre possível injetar o novo, sem prejuízo algum. Sem contar que ficará muito mais fácil mostrar o seu estilo na hora de se vestir para o labor, não é mesmo?

Bem, se mesmo depois de ler tudo isso, você ainda achar que deve seguir mesmo a moda pela moda e ponto final, vai fundo! Não estou aqui para impor regras, mas é sempre importante mostrá-las. Jamais sinta-se obrigado a seguir uma receita, quando achar que pode fazer o bolo sozinho.

Beijos e até amanhã.

Anúncios