O canto da sereia.

Ah! Como é bom poder voltar a escrever. Passei alguns dias ausente, pois precisei resolver umas questões de ordem pessoal e profissional, mas já estou de volta e não quero perder tempo. Vamos ao que interessa.

Não é novidade alguma que o “shape sereia” está em alta. Na verdade, se pensarmos nas cerimônias de Hollywood, vamos acabar percebendo que este estilo faz a cabeça das estrelas do cinema já faz um tempo… Enfim, a verdade é que eu darei algumas dicas sobre como usar (ou não usar) essa tendência (eu não gosto dessa palavra, mas…).

Givenchy, McQueen, Chanel, Versace e Paco Rabanne colocaram a feminilidade e a sensualidade do folclore da bela cantora, que atrai os marujos desavisados para as profundezas do Oceano, em suas passarelas de primavera/verão 2012 e, a partir daí, muitas mulheres se renderam ao encanto das formas que exaltam as curvas femininas e transformam qualquer moça comum na própria encarnação do mito marinho.

Porém, antes de se arriscar em uma das criações dos brilhantes designers (ou em peças que foram inspiradas nas mesmas, que podem ser garimpadas nas melhores lojas de “High Street”, é claro), algumas coisas devem ser levadas em consideração, afinal de contas, somos simples mortais e precisamos tomar cuidado, pois existem regrinhas básicas de sobrevivência, para quem quer se vestir de acordo com o seu tipo físico, a fim de tirar dele o melhor proveito possível.

A primeira coisa que precisamos ter em mente é que nem tudo o que funciona na passarela, vai ter utilidade para nós aqui, no “mundo real”. Sejamos honestos e busquemos o que de fato nos favorece. Afinal de contas, o que você prefere? Estar na moda ou se vestir bem? Uma coisa é independente da outra.

Para usar esse tipo de look é preciso ter curvas e estar com o corpo em dia. Sem contar que o shape que mais se beneficia destes outfits é o de ampulheta. Porém, nada impede que uma pessoa que tenha a silhueta de triângulo invertido, triângulo, retângulo ou oval, possa tirar algum proveito de algumas peças com o shape em questão. O mais importante é ter em mente qual é a maior necessidade do seu tipo físico. Eu vou dar uma ajudinha. Vamos lá?

Ampulheta: Criar a ilusão de coxas e bustos menos volumosos. Valorizar a cintura.
Evite: Exageros que escondam as curvas naturais da sua silhueta.

Triângulo invertido: Conseguir equilíbrio entre o volume dos ombros e do quadril.
Evite: Roupas que se ajustem demais à região do quadril e das coxas.

Triângulo: O importante aqui é chamar a atenção para a parte superior do corpo e esconder quadril largo e coxas volumosas.
Evite: Gerar ainda mais volume à parte inferior do seu corpo.

Retângulo: O principal objetivo é criar a ilusão de uma falsa cintura.
Evite: Qualquer tipo de roupa de corte reto.

Oval: O desejo é chamar a atenção para a parte superior do corpo, principalmente para os ombros e o rosto.
Evite: Volume!!! Nada de brilhos, roupas claras, tecidos volumosos e etc.

Quanto aos acessórios e afins, o que direi vale para todas, independentemente do tipo físico. Mantenham os cabelos e a maquiagem o mais simples possível. Exageros não combinam em nada com esse look, nem mesmo para a noite. No caso dos acessórios, o bacana é que eles sejam pequenos, delicados, sem muita frescura. Informação demais em um mesmo look não é legal de se ver.

Então, estas são as dicas básicas para quem quer investir em peças no “estilo sereia” e não quer errar na hora da escolha.

Beijos e até logo.

Anúncios