SPFW – Verão 2013 – Dia 2

O segundo dia de SPFW começou com um desfile externo, mas ainda tem muita coisa bacana para rolar no prédio da Bienal, também. Abaixo você confere todos os detalhes do que está rolando neste segundo dia de desfiles, já visando a temporada de primavera/verão 2012-2013.

Paula Raia

A coleção de verão 2013 de Paula Raia não foi apresentada no prédio da Bienal, mas sim em seu ateliê no Itaim. A inspiração vem do tema “O espaço no qual o ar se manifesta”. As peças da coleção vieram bem soltas e fluídas, com a maior parte dos shapes chamando a atenção para o quadril e para as coxas, acentuando ainda mais a sensualidade dp corpo feminino. Tudo estava muito luxuoso e interessante. Detalhe para o fato de as peças serem “divididas” em duas partes, por um material transparente que revela partes do corpo, mas de forma sutil e sexy. O tecido que rege a coleção é a seda, mas ela não vem sozinha, já que a renda também figura em diversas peças. É possível notar também um jogo de texturas, além da presença de fendas e decotes. Na cartela de cores tons claros, com destaque para o branco. É preciso estar com o corpo em dia para usar muitas das peças da coleção de verão de Paula Raia.

Fotos: Portal FFW

Ellus

Com um desfile belíssimo, a Ellus colocou na passarela uma coleção de tirar o fôlego. A começar pelas cenas de um mergulho noturno que rolaram ao fundo da passarela do desfile e que nada mais é do que o tema que deu vida à coleção. A trilha sonora também estava contagiante e levou todo um cilma de suspense instigante para o desfile. Com tantos elementos sensacionais, o desfile não poderia ser nada menos do que espetacular. As peças tinham textura, assimetria, brilhos, couro de efeito molhado. Um luxo total! Os shapes diversos ganharam uma pegada sexy, inclusive pelas transparências que ora vieram na totalidade de algumas peças, ora foram colocadas em locais estratégicosdas mesmas. Na cartela de cores roxo, branco, silver, cinza, azul e muito preto sinalizam um verão bastante dark, mas sem ser pesado. Muito peplum removível, saias, vestidos, calças skinny, shortinhos, parte superior com ou sem manga. Destaque para os decotes, principalmente os que vem nas costas, garantindo frescor mesmo em coletes estruturados e jaquetas. Ah! E para quem gosta de uma silhueta mais marcada e de cores fortes, pode começar a comemorar, pois o verão também terá esses elementos a seu favor. Palmas para um desfile de verão com pegada urbana inteligente e magnífica!

Fotos: Portal FFW

Movimento

Moda praia direto da cidade de Pernambuco para as passarelas do SPFW, edição de verão 2013.  Como eu sempre digo, moda praia nem sempre vem democrática e criativa, mas este desfile foi mais uma ótima exceção para a próxima estação. As estampas de folhages, embora óbvias, estavam muito bonitas e não foram as únicas a figurar na passarela da marca. O tema passeia também pelo militarismo que dá um toque todo especial a algumas peças, como por exemplo na aplicação de bolsos. Biquinis e maiôs ganharam recortes estratégicos, babados, mistura de tecido liso ao estampado, gerando um efeito interessante de ilusão de ótica. Os shapes são diversificados, se adequando à maioria dos tipos físicos. As peças para serem usadas no pós-praia tem bastante fluidez e transparência. Pedaços de tecidos foram colocados de maneira inusitada em algumas peças, dando movimento a biquinis e maiôs. Atenção aos maxicolares belíssimos que enfeitavam as modelos e davam uma cara muito chique às peças.

Fotos: Portal FFW

Iódice

Eu ainda estou em estado de choque após assistir o desfile da Iódice, confesso. Que desfile mais lindo, em todos os sentidos. Regido pelo tema “água” o desfile foi pautado por muitas estampas belíssimas que pareciam respingos de tinta sob a superfície do tecido utilizado. As peças também ganharam um brilho muito interessante e de efeito molhado. O verão da marca traz peças que tem a silhueta bem marcada, com comprimentos variados, mas com predominância para o que vai até a altura do joelho, porém existem também peças com a silhueta mais larguinha, mas sem exageros. Dentre os tecidos utilizados para dar vida à coleção estão o couro, que ganhou aplicação de ilhoses e também a seda devorê, que foi responsável pelo espetáculo de cor e beleza de muitas das peças desfiladas. Além destes dois materiais ainda havia um tecido telado, vazado, que veio sobrepondo bodies e também na composição de outros looks. Recortes, fluidez, mix de materiais, babados colocados em locais estratégicos de vestidos, a fim de dar volume e movimento às peças e o efeito de brilho que os tecidos apresentaram foram um show magnífico na passarela. A coleção traz hot pants, tops, saias, vestidos, calças, blusas e etc. Tudo muito elegante, luxuoso e bonito. Destaque para a deusa Fernanda Motta, arrasando na passarela, ao encerrar o desfile da marca.

Fotos: Portal FFW

Ronaldo Fraga

Depois de ficar ausente das passarelas do SPFW por uma temporada, Ronaldo Fraga está de volta e em grande estilo, levando a cultura do Pará para o evento e mostrando os encantos da região para todo o Brasil. A passarela estava enfeitada de Mata Atlântica e as medusas eletrônicas de Fraga desfilaram roupas com pontos luminosos colocados em locais estratégicos das roupas, na primeira parte do desfile. Os tecidos utilizados na confecção da coleção deram bastante movimento às peças. O shape veio bem larguinho, sem marcar demais a silhueta. Também estavam presentes o mix de tecidos e o uso de diversas texturas em um mesmo look. Em relação ao comprimento, apesas de serem variados, houve uma predominância dos mais comportados. Na cartela de cores off white, branco, tons terrosos, tons de verde, azul e vermelho sobressaíram. Algumas peças traziam recortes em pontos estratégicos, principalmente nos ombros e nas costas. A estamparia chama a atenção pela beleza. Fluidez é uma das palavras-chave quando atentamos para o movimento das peças ao longo do desfile. Destaque para o uso da madeira nas mais variadas formas, inclusive na criação de blusas e vestidos. Mais uma vez a transparência faz parte de um desfile nesta temporada onde está sendo ditada a Vogue do próximo verão. Vestidos, shorts, saias, bermudas, uma belíssima mistura de tecidos mais fluídos a materiais um pouco mais rígidos, assimetria e alguns conjuntinhos (again) se fizeram notar. Uma coleção altamente feminina, que trouxe um tema que foi desenvolvido de forma a passar longe da palavra clichê.  E, pra terminar com chave de ouro o desfile da marca e o segundo dia de SPFW, poesia. Aliás, a coleção em si tem essa leitura poética impressionante e bela. Viva o Pará!

Fotos: Portal FFW