Moda e um pouquinho de Anatomia – Parte I

Quer queiramos ou não, a maneira como decidimos adaptar a Moda ao nosso estilo pessoal comunica ao mundo uma mensagem, estejamos cientes desta ou não. O designer de Moda precisa estudar com atenção a anatomia do corpo humano, a fim de compreender a sua mobilidade e estrutura para, enfim, traduzir isso em conforto, beleza, simetria, harmonia e etc. Tudo bem que, na Moda, nem sempre o conforto parece estar em primeiro lugar, mas isso é assunto para um outro momento.

Para que a Moda evoluísse até o que hoje conhecemos dela, foram necessários séculos e séculos de estudo e prática, e de erros e acertos também, é claro. Porém, algo que não mudou e que permanece até os dias atuais é o fato de a estrutura física do corpo humano ser simétrica, girando em torno de um eixo vertical. Isso significa dizer que a cabeça forma um vértice central, a fim de originar uma silhueta triangular, independentemente do ângulo de visão do observador. Traduzindo: mesmo que o corpo – neste caso o objeto de análise – esteja parado ou em movimento, o observador o verá basicamente da mesma maneira.

É por isso que, para entender o motivo de certas roupas terem um caimento ma-ra-vi-lho-so em certas pessoas, e em outras não, é preciso compreender que os contornos, tanto dos corpos masculinos, quanto dos femininos, são significativamente – e obviamente – diferentes. Com isso aproveito para dizer que certas “regras” de vestimeta existem, há tempos, embasadas nestes princípios. Por mais limitadoras que as tais “regras” possam parecer, as mesmas traduzem o desejo dos designers de Moda e dos Estilistas de criar simetria, e não de simplesmente limitar o que devemos ou não vestir. Por exemplo, se você é homem e deseja vestir roupas tidas por femininas, você pode? É óbvio que sim! E vice-versa, também! Afinal de contas, se você não está muito preocupada(o) com simetria e harmonia na hora de se vestir, tudo bem! Se bem que eu aposto que você consegue criar estilos de cair o queixo, mesmo quando subvertendo as ‘regras’ da Moda. Como dizem por aí: “Regras foram criadas para serem quebradas”, e você é livre para desejar simetria e harmonia, e também para não estar nem aí para isso. O mais importante, sempre, é respeitar as diferenças (especialmente as de opinião, mundo!!!).

No entanto,  para aqueles que desejam harmonia na hora de compor um look, é importante salientar que quanto mais complexas forem as dimensões corporais, mais difícil será o ato de se vestir simetricamente. É por conta disto que, especialmente as mulheres, sofreram ao longo dos séculos, a fim de adequarem-se aos padrões de beleza e atração sexual socialmente impostos. A Moda e a Mídia, até os dias atuais, são culpadas pela perpetuação de inúmeros estereótipos. E não é à toa! Voltarei neste assunto em breve.

O que eu quero enfatizar aqui é que você não precisa estar estudando para se tornar um designer de Moda, e nem mesmo estar inserido nesse contexto, para entender o básico de como se vestir de maneira harmônica. Nas próximas semanas, eu vou tentar te ajudar nesta tarefa e vou pedir uma ajudinha da anatomia.

Para começar, saiba que existem três tipos físicos básicos e, talvez, você já tenha até ouvido falar sobre eles: ectomorfo, mesomorfo e endomorfo. A seguir, descreverei as principais características dos três tipos físicos anteriormente citados e, nas semanas seguintes me aprofundarei no assunto, dando dicas de como cada um dos tipos se desdobram em alguns outros, e de como tirar proveito da sua silhueta, caso assim deseje fazer. Vem comigo!

tipos corporais

Ectomorfo: 
– Quadris e ombros estreitos 
– Articulações estreitas (pulsos/tornozelos)
– Corpos geralmente muito magros
– Músculos magros na região da barriga
– Braços e pernas longos

Endomorfo:
– Corpo compacto 
– Caixa toráxica espessa 
– Articulações grossas/espessas 
– Quadris tão largos quanto (ou mais largos que) os ombros
– Braços e pernas curtos

Mesomorfo: 
– Ombros largos 
– Cintura fina 
– Articulações estreitas/magras
– Os músculos da barriga são arredondados e alongados. 

E aí? Conseguiu enxergar o seu tipo físico predominante, através da análise das imagens e da descrição de cada um deles nesta postagem? O que achou? Eu adoraria saber! Comente!

Beijos,

Nika Castello

Anúncios