Nika Castello

Minha paixão pela Moda começou quando eu era adolescente. Bem, ao menos eu me lembro de amar a Moda desde então. Sempre fui daquelas que compram as principais revistas sobre o assunto, a fim de ficar antenada com o que estará em alta nas próximas estações. Nunca gostei de ficar por fora das novidades do ‘mundo fashion’, por assim dizer. Pensei em ser modelo. Sonhei mesmo, por anos, em me tornar uma top model. Mas eu só tenho 1,71m, não tenho um rosto daqueles que se destacam na multidão e já não sou mais tão novinha assim para ainda pensar sobre o assunto. Eu precisava de uma alternativa, pois eu realmente não me vejo trabalhando com outra coisa que não seja ligada à moda.

Obviamente trabalhei em lojas, livraria, escritório… mas apenas nas lojas não me sentia um peixe fora d’água, pra ser sincera.
Foi pesquisando que tipo de carreira eu poderia seguir, para que pudesse abraçar a minha paixão, que senti a necessidade de fazer um curso que me desse a oportunidade de trabalhar com Moda, mas de uma maneira diferenciada. Depois de muito pesquisar e estudar cuidadosamente cada uma das minhas opções, encontrei a saída perfeita.

Fui para Londres, passei 6 meses lá, fiz um curso de Personal Stylist na London Academy of Media, Film & TV, peguei meu diploma e resolvi trabalhar usando o meu conhecimento sobre o assunto para poder não apenas mostrar as tendências da moda, mas também para dar dicas de como usar determinadas peças e acessórios. A minha maior preocupação é mostrar que estilo é para todos. Todos são capazes de se vestir bem, sem precisar gastar uma fortuna com roupas e acessórios. Muito embora peças de luxo sejam um soooonho, né gente?

Eu confesso que sempre sinto falta das verdadeiras dicas de estilo para os diferentes tipos de corpo, pele, olhos e cabelos quando acesso os sites e compro as revistas de moda e estilo. Cada pessoa é única e deve ser tratada como tal. Há que se levar em conta também o estilo de vida, a personalidade e outros fatores que só podem ser estudados em uma consulta individual, que pode ser realizada, caso haja interesse, é claro. Porém, aqui no blog, eu falarei de certos aspectos da maneira o mais específica possível, dentro de minhas possibilidades.

A moda pode generalizar, mas o estilo tende a individualizar e lhe dar a oportunidade de se destacar na multidão. O seu estilo pessoal proporciona confiança. Ele ressalta a pessoa que você é de fato ou aquela que você gostaria de ser e mostrar ao mundo. As suas roupas podem (e devem) transmitir a sua verdade. Isso me fascina e é o motivo maior de eu ter escolhido ser uma Personal Stylist ou Consultora de Imagem, como você preferir. A psicologia por trás de roupas, acessórios e estereótipos que a Moda, ao longo dos anos ajudou a fortaceler, é tema recorrente de minhas pesquisas.

Portanto, o mais importante é que eu não guarde o meu conhecimento apenas para mim mesma ou para alguns poucos afortunados. Quero que todos descubram o prazer de se sentir bem em suas próprias peles, literalmente. Vivemos em uma sociedade em que cada dia mais a aparência tem ditado os rumos de nossas vidas. Estereótipos precisam ser quebrados, mas não pela definição de novos. Precisamos quebrar certas regras para que tenhamos a liberdade de sermos o que desejarmos, inclusive na nossa maneira de vestir. Tenhamos a Moda como uma amiga íntima e não como inimiga. A melhor maneira de descobrir como vestir-se bem é conhecendo-se bem. A Moda é para todos!

Ah! E uma coisa que é super importante dizer: Não seja uma cópia, seja autêntico. Aprenda a amar-se, respeitando-se, mas, acima de tudo, respeitando os demais.

Nika Castello.

“A Moda é passageira, o estilo é eterno” – Coco Chanel